Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

AUDIOVISUAL

Série sobre Simião Martiniano, o eterno ‘camelô do cinema’, será lançada no FestCine

Com incentivo do Funcultura, minissérie conta com quatro episódios inspirados na obra do Cineasta Camelô, ambientados no agreste, metrópole e zona da mata

Divulgação

Divulgação

Lançamento da minissérie ‘Simião Remake” vai marcar cerimônia de premiação do FestCine

A noite de encerramento da 17ª edição do Festival de Curtas de Pernambuco – FestCine, marcada para este sábado (12/12), vai ter uma sessão daquelas de emocionar qualquer cinéfilo. É que na ocasião será lançado o projeto “Simião Remake”, série de TV produzida pela Página 21, com incentivo do Fundo Estadual de Cultura de Pernambuco (Funcultura), que revisita a obra do eterno “camelô do cinema”, o cineasta, ator e comerciante informal Simião Martiniano. A sessão é gratuita e terá início após a cerimônia de premiação do FestCine, marcada para começar às 19h.

‘Simião Remake’ é uma minissérie em quatro episódios, composta por um documentário e três adaptações de filmes realizados por Simião Martiniano, que faleceu em abril deste ano. Conhecido como o Cineasta Camelô, Simião fez o chamado cinema de bordas, aquele realizado com baixo orçamento, poucos recursos, muito improviso e bastante camaradagem. Um tipo de produção naif, dotada de elementos rústicos, que fugia o academicismo e à estética padrão.

“O FestCine presta com o lançamento desta minissérie um reconhecimento póstumo a Simião Martiniano, aquele que foi um dos mais importantes cineastas do nosso estado. É um reconhecimento à sua atuação no cinema e representa um momento em que sua obra foi revisitada por diretores de diferentes gerações”, comemora Milena Evangelista, coordenadora de Audiovisual da Secretaria de Cultura de Pernambuco.

Os três remakes foram realizados com gêneros variados (western spaguetti, noir e ação) e ambientados em cenários distintos: agreste, metrópole e zona da mata. O programa de abertura é um documentário, dirigido por Amaro Filho. Apresenta a obra de Simião com trechos dos filmes originais e depoimentos do cineasta, além de cenas das gravações dos remakes e entrevistas com os envolvidos no projeto, como diretores, atores e técnicos.

O segundo episódio é A Mulher e o Mandacaru, original de 1996, adaptado por Rafael Coelho. A história reúne um homem em decadência econômica, uma prostituta cansada da profissão e irmãos malfeitores procurando confusão.  “No meu caso, preferi dar ares de western contemporâneo ao filme, num cenário rural, repleto de personagens infelizes”, acentua Rafael.

A valise foi trocada é o terceiro telefilme da série. Dirigido por Simião Martiniano em 2004, o original é descrito como “um filme policial com 60% de cenas de ação”. Na adaptação de Eduardo Monteiro, o enredo ganha ares de produção noir envolvendo policiais corruptos, indústria da fé e agiotagem. “O tom das obras de Simião é a prova de que uma história bem bolada não precisa de parafernálias para cativar o público”, elogia Eduardo.

O último episódio é A Moça e o Rapaz Valente, adaptação de Antonio Carrilho para o filme homônimo, lançado em 1998. O protagonista é um tipo popular ousado, uma espécie de Pedro Malasartes, que pretende provar sua valentia para conquistar a filha de um rico fazendeiro. “Fiz um filme aproveitando diversos diálogos do original”, adianta Carrilho, que havia dirigido Simião em O Homem da Mata (2004).

Sobre Simão Martiniano

Nascido em Alagoas, mas radicado em Pernambuco ainda na década de 1950, Martiniano frequentemente explorava em suas obras faroestes ambientados no Nordeste. Ele foi tema do documentário “Simião Martiniano, o camelô do cinema” (1998), de Clara Angélica e Hilton Lacerda. O título do filme foi inspirado no fato de Martiniano ter trabalhado como comerciante informal no Centro do Recife.

Autor de filmes de baixo orçamento, entre eles “O herói Trancado” (1989) e “A moça e o rapaz valente” (1999), Martiniano chegou a ser apelidado de “Ed Wood do Nordeste”, em referência ao cultuado diretor “trash” cuja vida foi retratada no filme homônimo de Tim Burton, de 1994.

Serviço
Festival de Curtas de Pernambuco – FestCine
Cinema São Luiz (Rua da Aurora, 175, Boa Vista, Recife-PE)
Cerimônia de premiação e Lançamento da série de TV “Simião Remake”
Sábado (12/12) | 19h
Gratuito

< voltar para home