Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Cultura popular e artesanato

Samba de Coco da Família Lopes comemora centenário em Arcoverde

Foto: divulgação

Foto: divulgação

O Samba de Coco Irmãs Lopes

Por Roberto Moraes Filho

Um dos principais polos da cultura coquista pernambucana, a cidade de Arcoverde, no Sertão do Moxotó, vivencia neste sábado (11), o centenário de uma tradição que enche o estado inteiro de orgulho: o Samba de Coco da Família Lopes. A festividade, aberta ao público, começa às 17h, na Praça da Cohab I, comunidade onde o Coco Irmãs Lopes foi originado há 13 anos, mantendo preservada a tradição musical da família. A sede agrega também o Museu Ivo Lopes, que contribui para a formação artística dos moradores e preserva a cultura e a história da cidade.

Foto: Roberta Guimarães

Foto: Roberta Guimarães

Museu Ivo Lopes, construído na sede do coco, onde estão preservados acervos fotográficos da família e da cidade, além de objetos doados pelos artistas que fazem a cultura popular da região.

Entre as atrações, estarão se apresentando os grupos Coco Malhada, Pisada Segura, Sertão Maracatu, Mestra Ana Lucia e Raízes do Coco, Radiola Serra Alta, Beth de Oxum e Coco de Umbigada, os artistas Johsi Guimarães e Pierre Tenório, além de convidados especiais que estarão dividindo o palco com os Cocos das Irmãs Lopes, Raízes de Arcoverde, Trupé, Aliança, entre outros.

Foto: Roberta Guimarães

Foto: Roberta Guimarães

Calisxto (Coco Raízes de Arcoverde), Mestra Severina Lopes e Beth de Oxum, durante palestra sobre cultura e comunidade,  realizada em 2012, no Museu Ivo Lopes.

A família Lopes, que no ritmo do samba de coco agrega em sua história personagens como Ivo Lopes, Leni, Josefa, Severina, Biu Neguinho, Lorenço e Romeiro, atualmente é liderada pela Mestra Severina. Aos 82 anos de idade, Mestra Severina conduz os demais integrantes Fernando, Josefa, Walquíria, Amanda e Werner Ferlos. “Estamos todos muito felizes com a chegada do centenário e a festividade também continuará no São João deste ano da cidade, no qual a prefeitura local estará homenageando a história da família Lopes”, explicou Werner. “O reconhecimento do nosso trabalho está chegando aos poucos, tendo em vista especialmente a preservação do ritmo como ele merece ser mantido”, destacou.

Além do CD ‘Anda Roda’, lançado em 2014 e primeiro registro musical do Coco Irmãs Lopes, outros trabalhos já estão em fase de produção. “Pretendemos em breve lançar um novo videoclipe e as composições para o segundo CD já estão em andamento. Esperamos que em breve possamos apresentar mais novidades sobre este trabalho”, adiantou Werner.

Para a festa do centenário, o Coco Irmãs Lopes estima um público de três mil pessoas. “Estamos a cada dia com uma grande expectativa e ansiedade para que o sábado chegue logo. Grupos de cultura popular como Forró de Candeeiro, Pisada Segura e a própria Beth de Oxum, pretendem lançar ou dar uma canjinha dos seus novos trabalhos musicais, o que tornará a festa ainda mais cheia de boas surpresas”, informou, com alegria, o integrante da família Lopes.

Programação:

Quando: sábado, 11 de junho
Local: Praça da Cohab I – Arcoverde
17h | Coco Malhada
18h | Sertão Maracatu
18h30 | Pisada Segura
19h30 | Ana Lúcia e Raízes do Coco
20h30 | Radiola Serra Alta
21h | Pierre Tenório
22h | Forró de Candeeiro
23h | Coco Irmãs Lopes e convidados: Tenório Barros, Bruno Goyá, Johsi Guimarães, Coco Raízes de Arcoverde, Coco Trupé, Coco Aliança
1h | Beth de Oxum e Coco de Umbigada

< voltar para home