Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Daruê Malungo promove Semana Afro em Chão de Estrelas

A programação começa neste sábado (2), às 19h, com a apresentação do espetáculo "Nações africanas”. O evento conta com incentivo do Funcultura

Divulgação

Divulgação

O encontro contará com vários espetáculos, shows, oficinas e mesas redondas

A dança é uma das expressões mais ricas da cultura afro-brasileira. Contribui para a manutenção e disseminação da história oral e corporal das manifestações culturais africanas, ajudando a promover e preservar valores socioculturais decorrentes dessas influências na formação da sociedade brasileira. Valorizar essas manifestações é contribuir para o fortalecimento delas. Por isso, há 27 anos, o Centro de Educação e Cultura Daruê Malungo assumiu o compromisso de reverenciar a ancestralidade africana por meio da Semana Afro. O encontro, que conta com incentivo do Funcultura, começa neste sábado (2) e segue até o próximo dia 9, na comunidade de Chão de Estrelas, em Campina do Barreto, Recife.

Em sua vigésima sétima edição, a Semana Afro homenageia Antônia Ferreira, diretora do Balé de Cultura Negra do Recife- Bacnaré, fundado em 1985. O grupo, que tem sede na Bomba do Hemetério, foi criado pelo Filho de Santo, professor, pesquisador e coreógrafo Ubiracy Ferreira. Com a sua morte, a esposa, Antônia, que hoje ocupa o posto de vice-presidente, deu continuidade ao trabalho. Na noite de abertura da Semana, ela recebe o reconhecimento pela dedicação e contribuição para o fortalecimento da cultura negra no estado. A ocasião também será marca pela apresentação especial do espetáculo “Nações Africanas”, do Bacnaré, que tem a direção assinada por Antônia e seu filho, Tiago Ferreira.

Com o objetivo do contribuir para o fortalecimento da cultura negra pernambucana, a Semana Afro é uma vitrine para grupos de dança afro que têm pouco abertura nos festivais da cidade do Recife. “Num tempo em que a cidade com seus festivais de dança estão de olhos fechados para os grupos tradicionais de dança negras, se faz necessário certas especificidades. A Semana Afro Daruê Malungo é sinônimo de resistência, força e luta pelas causas afro-brasileiras e populares”, avalia a bailarina e uma das curadoras da Semana, Janaína Gomes, que também integra o coletivo Carne.

Durante oito dias, o público vai conferir, gratuitamente, espetáculos de dança locais: Balé Raízes apresentando “Guerreiros”; Criart Cia. de Dança com “Orum Aiê”; Cia. Pé-nambuco de Dança com “Majhô Majhobê – Olubajé”. A Cia. de Dança Afro Daruê Malungo apresenta pela primeira vez o espetáculo “Ona Omi – Caminho das águas”, que percorre o caminho de construção da diáspora negra no Brasil tendo a água como elemento condutor dessa história. Além da programação de espetáculos, a Semana também oferece oficinas gratuiras de dança afro para crianças e adultos ministradas pelos bailarinos Paulo Queiroz, do Balé Afro Raízes, e Valesca Teixeira, licenciada em Dança pela Universidade Federal de Pernambuco.

O encerramento do encontro vai contar com apresentações culturais de shows de artistas locais no sábado (9). A festa começa às 8h com um aulão de capoeira com o Mestre Meia-noite e roda a partir das 10h. Às 14h, começa o Gênero de batalha, promovido em parceria com o coletivo Pomba Gira 24. E, a partir das 18h, a praça localizada por trás da sede do Centro Cultural, em Chão de Estrelas, será palco dos shows com MC Lady Laay e DJ Novato, Aninha Martins e Jonatas Onofre, Afoxé Oyá Tokolê Owô, além de intervenções literárias entre com o coletivo Controverso Urbano. A programação será aberta ao público.

Fórum - Nos dias 07 e 08, a Semana Afro abre espaço para o 2º Encontro de Arte Negra de Pernambuco, promovido em parceria com o CARNE (Coletivo de Arte Negra), que contará com duas rodas de conversa em que participarão pesquisadores, dançarinos e estudantes . A primeira mesa, no dia 07, terá como tema “Criação em Dança Afro” e contará com a participação dos diretores dos espetáculos da programação Orun Santana e Janaína Gomes(Cia. de dança Daruê Malungo), Paula Azevedo (Criart Cia. de Dança), Paulo Queiroz (Balé Afro Raízes), Wagner Max (Cuia. Pé-nambuco de dança) e Tiago Ferreira (Bacnaré). Já no dia 08, a “Arte negra, diversas esferas” será o mote da conversa entre artistas e pesquisadores de diversas linguagens artísticas, entre eles Janaína Gomes (Coletivo cênico Tenda Vermelha, Coletivo CARNE), Cintia Lima e Iagor Peres (Coletivo CARNE, LAPU).

Daruê Malungo - O Centro de Educação e Cultura Daruê Malungo foi idealizado pelo mestre de capoeira, educador e dançarino pernambucano Gilson Santana, mais conhecido como Mestre Meia Noite. Criado em 1988, o Centro nasceu com o objetivo de apresentar as expressões da cultura afro-pernambucana às crianças, adolescentes e jovens em situação de vulnerabilidade social das comunidades de Água Fria, Fundão, Beberibe e, principalmente, Chão de Estrelas, em Campina Grande, onde está instalado o Centro. “Trata-se de uma comunidade de baixa renda onde a maior parte da população é negra e muitas famílias são sustentadas pelas mulheres. O trabalho do Centro é importante porque contribui para o empoderamento da comunidade, ajudando a criar mais oportunidade de educação para crianças, adolescente e jovens que , por meio da cultura negra, resgatam a auto estima para lutar por uma vida mais digna”, pontua a diretora do espaço, Vilma Carijós. Em 2010, o projeto foi reconhecido como Ponto de cultura pelos governos estadual e federal. Atualmente, o centro atende 30 crianças e adolescentes com idades entre 5 e 17 anos, que participam de aulas de dança afro, percussão e artes plásticas. O projeto sobrevive de doações do Banco de Alimentos do Sesc ou de recursos provenientes de projetos.

Confira a programação completa:

Semana Afro

Sábado (2)
19h – Abertura com homenagem a Dona Antônia Ferreira (Vice-presidente do Bacnaré)
20h – Espetáculo: “Nações africanas”, Bacnaré

Domingo (3)
19h – Espetáculo: “Ona Omi – Caminho das águas” – Cia. De dança Daruê Malungo

Segunda-feira (4)
18h30 – Demostração de processos e resultados das oficinas de dança

Terça-feira (5)
Espetáculo “Guerreiros” – Balé Raizes

Quarta-feira (6)
19h – Cia Pé-Nambuco de Dança – espetáculo “Majhô Majhobê Olubajé

Quinta-feira (7)
14h – 2º Encontro de arte negra de Pernambuco. Mesa: “Pesquisa em Dança Afro”
19h – Espetáculo: “Orun Aiê” – Criart cia. de dança

Sexta-feira (8)
14h – 2º EANPE – Encontro de arte negra de Pernambuco. Mesa 2: “Arte negra, diversas esferas”
19h – Espetáculo: “Majhô Majhobê – Olubajé” – Cia. Pé-nambuco de Dança

Sábado (9)
8h – Aulão de capoeira com o Mestre Meia-noite
10h – Roda de Capoeira
14h – Gênero de batalha (em parceria com o coletivo Pomba Gira 24)
18h – Shows com MC Lady Laay e DJ Novato, Aninha Martins e Jonatas Onofre, Afoxé Oyá Tokolê Owô, além de intervenções literárias entre com o coletivo Controverso Urbano

Serviço
Semana Afro Daruê Malungo
De 02 a 09 de Setembro
Sede do Daruê Malungo, em Chão de Estrelas
Informações: semanaafrodarue@gmail.com / Fone: (81) 3444.3455

< voltar para home