Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Encontro busca aliar consumo consciente com a valorização do patrimônio gastronômico

Próxima edição da XepaCult será realizada neste sábado (9), com pratos feitos com comida orgânica e mestras cozinheiras indígenas e quilombolas

Magda Silva/Divulgação

Magda Silva/Divulgação

Degustação dos pratos feitos pelas cozinheiras Maria do Carmo Nascimento (Comunidade Quilombola Engenho Siqueira/Rio Formoso) e Maria Rosária Oliveira Santos (Aldeia Pankararu/Tacaratu) será gratuita

Neste próximo sábado (9) o Centro Cultural Luiz Freire sedia mais uma edição da XepaCult – 1ª Mostra de Gastronomia de Tradição pelo Consumo Consciente, encontro que tem a proposta de estimular a reflexão sobre alimentação e consumo consciente a partir da valorização do patrimônio gastronômico compartilhado entre mulheres afrodescendentes e indígenas. A iniciativa será das 11h às 16h, e terá o acesso ao evento e a degustação gastronômica abertas ao público.

O projeto XepaCult tem o incentivo do Governo de Pernambuco, através do Funcultura, e nesta edição a pesquisadora, produtora e cozinheira Mônica Jácome convida as mestras cozinheiras de tradição Maria do Carmo Nascimento (Comunidade Quilombola Engenho Siqueira/Rio Formoso) e Maria Rosária Oliveira Santos (Aldeia Pankararu/Tacaratu) para cozinhar e preparar pratos tradicionais ou reinventados com alimentos orgânicos, que provavelmente seriam desperdiçados ao final da feira.

Magda Silva/Divulgação

Magda Silva/Divulgação

O músico Mestre Nado apresenta o show ‘O Som do Barro’, com voz e instrumentos artesanais feitos de barro

Durante o evento, o público poderá degustar os pratos ao som da música de Mestre Nado que apresenta o show O Som do Barro, cantando e tocando instrumentos artesanais feitos de barro ao lado dos percussionistas Sara e Micael Cordeiro (filhos do mestre) e Fábio Bacalhau. A programação se completa com a exposição fotográfica Refugo, de Priscilla Buhr, montada no local. Na mostra, que ficará no Centro Cultural Luís Freire até o dia 9 de outubro. a fotógrafa apresenta um olhar sobre o alimento como metáfora da vida. A visitação pode ser feita de segunda a sexta, das 11h às 16h.

A XepaCult teve início em agosto e até 2018 promoverá ao todo nove encontros gastronômicos, regados a música e fotografia, sempre no segundo sábado de cada mês. Para criar o projeto, a pesquisadora, e cozinheira e produtora Mônica Jácome se inspirou no movimento Slow Food, que defende a sociobiodiversidade alimentar e de valorização da agricultura familiar, prezando pela comida de verdade, boa, limpa e justa para todos. Mônica atualmente é mestranda em Memória Social e Patrimônio Cultural na UNIRIO com o projeto de dissertação “Pratos de Resistência: contribuições ao estudo do patrimônio gastronômico de Pernambuco”.

Magda Silva/Divulgação

Magda Silva/Divulgação

Iniciativa busca estimular a reflexão sobre alimentação e consumo consciente a partir da valorização do patrimônio gastronômico compartilhado entre mulheres afrodescendentes e indígenas

Em busca dos sabores e saberes tradicionais, Mônica Jácome e a fotógrafa Magda Silva colocaram os pés da na estrada para visitar quilombos e povos indígenas. Em seis dias, visitaram as comunidades de matriz africana Palmeira (Glória do Goitá), Quilombo Chã-dos-Negros (Passira), Quilombo Onze Negras (Cabo de Santo Agostinho), Engenho Siqueira (Rio Formoso), Quilombo Conceição das Crioulas (Salgueiro) e os povos indígenas Fulni-ô (Águas Belas), Pankararu (Tacaratu), Atikum (Carnaubeira da Penha) e Xukuru (Pesqueira).

Antes do XepaCult, Mônica e Magda produziram a publicação “Cardápio de Histórias – Memórias e Receitas de um grupo de mulheres da Zona da Mata de Pernambuco” sobre a comunidade Palmeira, em Glória do Goitá, formada por descendentes da escravaria do Engenho Palmeira e lançado com o incentivo do Funcultura. Atualmente, Mônica prepara a publicação “Histórias bem Temperadas: memórias e receitas das mulheres da Chã-dos-Negros”, também com incentivo do Fundo de Cultura.

Serviço
XepaCult – 1ª Mostra de Gastronomia de Tradição pelo Consumo Consciente
Degustação gastronômica, apresentação musical O som do barro com Mestre Nado e convidados, abertura da exposição fotográfica “Refugo”, de Priscilla Buhr
Centro de Cultura Luiz Freire (Rua 27 de Janeiro, 181, Carmo, Olinda)
Sexta (9) | 11h às 16h
Visitação: até 9 de outubro, de segunda a sexta, das 11h às 16h.
Gratuito

< voltar para home