Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Funcultura

Governo lança Editais do Funcultura Geral, Audiovisual e da Música

O valor é em torno de R$ 48 milhões, com os recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), da Ancine, que este ano chega a R$ 15 milhões

Nesta sexta-feira, 29/12, o Governo de Pernambuco lança, através da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e da Fundarpe, os editais Audiovisual, Geral e Música do Funcultura 2017/2018. No valor de R$ 47.720.000,00, os três editais juntos se configuram no maior Funcultura de todos os tempos para projetos de artistas e grupos de todas as expressões culturais e linguagens artísticas. O montante é a soma dos valores dos três editais (Geral, Audiovisual e Música) ao valor captado pela Secult com o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), da Ancine, que este ano aumentou para R$ 15 milhões. Todos os avanços conquistados contaram com a participação dos Conselhos de Políticas Culturais, de Preservação do Patrimônio Cultural e do Audiovisual, sendo homologados na Comissão Deliberativa do Funcultura – CD.

“Os editais do Funcultura são sempre o coroamento do ano. Tanto pela magnitude dos recursos, pois política pública não se faz sem recursos, e os editais do Funcultura confirmam o compromisso do Governo de Pernambuco com o fomento à cultura pernambucana e brasileira, garantindo mais uma vez a ampliação dos recursos para o Funcultura, e o aprimoramento dos editais”, pontua o secretário de Cultura Marcelino Granja.

O maior destaque este ano é o aumento dos recursos para o edital do Audiovisual, transformando-o no maior de todos os anos, na história do Funcultura. “Será o maior edital, em termos de valores, do audiovisual em Pernambuco e um dos maiores do Brasil. Destaque também para a segunda edição do edital da música, que flexibiliza em algumas exigências, permitindo que a criação artística tenha mais espaço na formulação da proposta, não enquadrando o edital em linhas de ação rígidas”, pontua Marcelino. O secretário destaca ainda o crescimento do segmento de Design e Moda e a criação da categoria de games no edital do Audiovisual. “Enfim, todo esse conjunto de novidades, juntamente com os expressivos recursos para o fomento da cultura pernambucana , já sob vigência da nova Lei de Incentivo à Cultura, é sem dúvidas uma mostra deste crescente comprometimento do Governo de Pernambuco com a arte e a cultura do nosso estado.

“Os editais do Funcultura estão sempre se aprimorando para melhor atender às diversas realidades e demandas da produção cultural. Dentre os avanços, a consolidação do edital da Música, com a especificação das categorias. No segmento de Patrimônio, pela primeira vez teremos a concessão de uma bolsa no valor de R$ 54.5 mil, para uma residência internacional e uma nacional. Avançamos na perspectiva da preservação, que se refletirá em profissionais mais qualificados para trabalhar no setor, dentro de Pernambuco”, diz a presidente da Fundarpe, Márcia Souto.

AUDIOVISUAL – Para o Audiovisual estão sendo destinados no próximo edital o valor de R$ 25.440 milhões, sendo  R$ 10.440 do Funcultura e R$ 15 milhões advindos do Fundo Setorial do Audiovisual, uma captação que cresceu em R$ 5 milhões, com relação ao edital 2016/2017.

Uma novidade no edital do Audiovisual este ano é a possibilidade de proponentes apresentarem projetos para a realização de Game Experimental/Autoral. Ao todo serão selecionados 03 (três) projetos, e cada proposta selecionada receberá o valor de R$ 50 cinquenta mil reais. O edital continua a  resguardar a inclusão social, étnica e de gênero.

As inscrições deverão ser realizadas no período de 29 de janeiro a 21 de fevereiro de 2018.

CONFIRA OS ARQUIVOS (AUDIOVISUAL)

MÚSICA – O edital da música chega com o valor de R$ 4.680 milhões. Na sua 2ª edição, o Edital da Música 2017/2018 foi concebido com grandes novidades. Sua formatação está disposta em categorias, sendo que cada categoria contém níveis que representarão diferentes possibilidades de valores para o produto cultural do projeto a ser apresentado. “Numa mesma categoria, tem três tipos de tetos para encaixar seu projeto, e não um único valor, como antes era encaixado na linha. As vezes o projeto era mais arrojado e não podia, ficava amarrado ao valor fixado”, exemplifica o superintende  do Funcultura, Gustavo Araújo. Esse formato, segundo ele, representa a materialização do debate com o segmento música, na medida em que permitirá maior liberdade na apresentação dos projetos, dando ao produtor uma condição de dimensionamento mais próxima da realidade do seu projeto cultural.

CONFIRA OS ARQUIVOS (MÚSICA)

GERAL – O valor destinado aos projetos que foram selecionados dentro do edital do Funcultura Geral dividirão o montante de R$ 17.640 milhões. Sendo dividido da seguinte forma: Dança (R$ 1.904 milhões), Circo (R$ 1.220 milhões), Teatro (R$ 2.130 milhões), Ópera (R$ 437 mil), Fotografia (R$ 1.330 milhões), Literatura (R$ 1.228 milhões), Artes Plásticas, artes gráficas e congêneres (R$ 1.796 milhões), Cultura Popular e tradicional (R$2.392 milhões), Artesanato (R$ 850 mil), Patrimônio (R$ 3 milhões), Artes Integradas (R$ 445 mil), Gastronomia (R$ 486 mil) e Design e Moda (R$ 420 mil).

CONFIRA OS ARQUIVOS (GERAL)

Para os editais Geral e da Música, os projetos deverão ser protocolados no período de 01 de março de 2018 a 29 de março de 2018, no horário das 08 às 12 horas, na FUNDARPE, no Setor de Atendimento ao Produtor Cultural do FUNCULTURA (Rua da Aurora, nº 463/469 – Térreo, Boa Vista), ou pelos correios, via SEDEX, desde que postado até o último dia estabelecido para as inscrições.

 

< voltar para home