Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Cemitério de Santo Amaro poderá ser tombado

Proposta de tombamento foi aprovada por unanimidade pelo Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural de Pernambuco, que também lançou um folder sobre o Cemitério, nesta terça (1º), véspera de Finados.

Leonardo Dantas

Cemitério de Santo Amaro é repleto de esculturas suntuosas

O Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural de Pernambuco aprovou por unanimidade, nesta terça-feira (1º), véspera do Dia de Finados, o pedido de tombamento do Cemitério Senhor Bom Jesus da Redenção, mais conhecido por Cemitério de Santo Amaro.

No documento para o tombamento, assinado pela presidente do Conselho de Preservação Márcia Souto, é feito também uma orientação para que, ao mesmo tempo em que seja feita a proteção, haja ainda o desenvolvimento de políticas públicas que estimulem atividades de utilização do cemitério, assim como acontece no Brasil e no mundo, onde aqueles que se destacam pelo conjunto de suas obras, viram destino de visitação turística, de estudos e pesquisas diversas.

Jan Ribeiro

Capela gótica conserva imagem do Cristo Crucificado, em ferro, produto da fundição francesa no Recife

O processo de musealização dos cemitérios é apontado no documento que pede o tombamento do Cemitério de Santo Amaro como necessário devido à importância deste espaço como repositório de obras de arte, sobretudo plásticas e da arquitetura.

Entre alguns destaques são citados o túmulo do abolicionista Joaquim Nabuco (escultura retrata a Emancipação do Elemento Escravo, em 13 de maio de 1888, formado por um grupo de ex-cativos levando sobre suas cabeças o sarcófago simbólico do grande abolicionista); o do governador Manuel Borba (com uma mulher de bronze com torre na cabeça, e em seus pés um grande leão); o mausoléu da Família Drummond (com um escudo de mármore, sobre uma pequena ampulheta, com uma caveira e uma foice); o Túmulo dos quatro bustos (uma obra de arte, toda em mármore, pertencente à Família Miguel José Alves, representando quatro irmãos: um homem com as mãos no peito e três mulheres chorando em volta dele); o do barão e da barones, entre outros.

Jan Ribeiro

Mausoléu do abolicionista Joaquim Nabuco é obra do escultor italiano Giovanni Nicolinim

O pesquisador Leonardo Dantas Silva, membro do Conselho de Preservação, vinha chamando atenção deste patrimônio cultural, destacando a beleza e imponência de diversos túmulos e mausoléus que estão em Santo Amaro, e lamentando pela ausência de visitas guiadas com o objetivo de apreciar e conhecer a história de Pernambuco, a partir da observação do conjunto escultórico do cemitério. Ele escreveu o artigo “Arruando pelo Cemitério de Santo Amaro”. O texto deste artigo, bem como fotografias retiradas pelo pesquisador – registros que receberam a colaboração da fotógrafa Jan Ribeiro – ilustram o folder “Cemitério de Santo Amaro – Um Roteiro de Seu Patrimônio”, que o Conselho de Preservação também lançou nesta terça, juntamente com o pedido de tombamento.

A publicação tem como objetivo estimular a criação de visitas guiadas pelo Cemitério de Santo Amaro e será distribuída pela Fundação do Patrimônio Histórico de Artístico de Pernambuco – Fundarpe, em instituições ligadas à educação patrimonial e ao turismo, em todo estado.

Confira a versão eletrônica da publicação:

< voltar para home