Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Patrimônios Vivos do Estado são titulados com o Notório Saber em Cultura Popular da UPE

Iniciativa inédita teve apoio da Secult-PE e Fundarpe e possibilitará maior participação de mestres e mestras populares em processos formais de docência

PH Reinaux/Secult-PE

PH Reinaux/Secult-PE

Mestre Nado, conhecido pelo trabalho com cerâmica e instrumentos musicais de barro, foi um dos Patrimônios Vivos agraciados com o título da UPE

A Universidade de Pernambuco (UPE) promoveu, na manhã desta quinta-feira (12), a inédita entrega dos títulos de Notório Saber em Cultura Popular a mestres e mestras pernambucanos. Dos 25 contemplados, 21 também detém o título de Patrimônio Vivo, concedido pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). A cerimônia foi realizada no auditório João Coutinho, na Faculdade de Ciências da Administração de Pernambuco, no Recife, e contou com a presença de vários destes mestres e mestras, além de professores da UPE, amigos e familiares dos artistas.

Os contemplados com o título são de áreas diversas de expressão como artesanato, música, dança, poesia, teatro, luta corporal, doçaria, saúde e educação (Confira a lista abaixo).

PH Reinaux/Secult-PE

PH Reinaux/Secult-PE

Lia de Itamaracá também esteve presente na cerimônia de titulação

“Este momento é importante pra nós da Fundarpe, especificamente nós que fazemos o Registro do Patrimônio Vivo de Pernambuco, pois vemos a expansão dessa política pública em reconhecimento aos mestres da cultura popular e tradicional. Este ano, estamos na 16ª edição do concurso e somamos hoje 75 Patrimônios Vivos, entre mestres e grupos. Agora, deste total, 21 agora também detém o título de Notório Saber em Cultura Popular”, destacou Marcelo Renan, coordenador de Patrimônio Imaterial da Gerência de Preservação do Patrimônio Cultural da Fundarpe, representando a instituição.

“Recebemos hoje na Universidade artistas de todas as regiões de Pernambuco. Mestras e mestres reconhecidos pela cultura pernambucana no mundo todo, e que promovem a resistência cultural do nosso povo. Deixo aqui meu reconhecimento e gratidão por esse trabalho que leva, às vezes, a vida toda, e tem impacto nas suas comunidades por muitos outros anos”, comentou o professor Luiz Alberto Rodrigues, falando em nome da UPE.

PH Reinaux/Secult-PE

PH Reinaux/Secult-PE

Apesar de não ter o título de Patrimônio Vivo, o mestre Ivan Marinho representa um grupo que tem: a Sociedade dos Bacamarteiros do Cabo de Santo Agostinho

Um dos contemplados com o título, Maestro Duda se emocionou na sua vez de receber a homenagem. “Não esperava ainda em vida receber um título como este, mas agora que ele veio só posso agradecer e segi Espero que a UPE e a Fundarpe promovam a difusão da música clássica nordestina, que é a que eu faço e pretendo fazer por mais anos”, declarou o maestro.

NOTÓRIO SABER -  A entrega dos títulos de Notório Saber em Cultura Popular contou com apoio do Governo de Pernambuco, por meio da Secretaria Estadual de Cultura e Fundarpe, e fez parte das celebrações dos 30 anos de fundação da UPE. Com o título de Notório Saber, além do reconhecimento dos seus saberes e fazeres, esses mestres poderão ser convidados por universidades e outras instituições de ensino para palestras e outras atividades como professores. Na prática, o novo título reconhece os mestres e mestras da cultura popular numa perspectiva acadêmica e profissional.

PH Reinaux/Secult-PE

PH Reinaux/Secult-PE

Maestro Duda foi um dos artistas contemplados com o título da UPE

Criado pela resolução número 023/2019 do Conselho Universitário (CONSUN) da UPE, o título de Notório Saber em Cultura Popular poderá ser concedido a pessoas detentoras ou não de título acadêmico, de graduação e de pós-graduação, desde que tenham comprovada uma destacada experiência e produção em, pelo menos, uma das linguagens ou áreas da arte e da cultura popular.

A UPE recebeu então seis inscrições individuais e outras 26 feitas pela Fundarpe, com detentores do título de Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco. As categorias foram definidas segundo os critérios da Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco).

Em abril deste ano, a comissão julgadora instituída pela UPE definiu os nomes dos agraciados depois de avaliar a documentação exigida, que incluía um histórico ou memorial de vida e certificados de reconhecimento emitidos por organizações culturais da sociedade civil.

PATRIMÔNIOS VIVOS -  Também nesta quinta-feira (12), o Governo de Pernambuco anunciou o resultado do 16ª Registro do Patrimônio Vivo de Pernambuco. Dentre os mais de 90 candidatos em votação, foram selecionados: Mestre Luiz Antônio (Barro – Caruaru), Maria Jacinta Sampaio da Silva (Mestra de Reisado – Santa Maria da Boa Vista), Marliete Rodrigues (Barro – Caruaru), Velho Xaveco (Pastoril – Recife), Mãe Beth de Oxum (Coco – Olinda), Caboclinho União 7 Flexas (Goiana).

A Lei do Registro do Patrimônio Vivo de Pernambuco, Lei Estadual 12.196/2002, normatizada por meio do Decreto nº 27.503/2004, deu início, em 2005, ao Concurso do Registro do Patrimônio Vivo de Pernambuco (RPV–PE), fortalecendo as estratégias de salvaguarda dos saberes populares e tradicionais de mestres, mestras e grupos em diferentes áreas culturais e regiões do Estado.

CONFIRA A LISTA DOS 25 PRIMEIROS MESTRES DE NOTÓRIO SABER EM CULTURA POPULAR DA UPE:

POESIA POPULAR
* José Rufino da Costa Neto, o Dedé Monteiro – Literatura de Cordel (PV)
* José Francisco Borges, J. Borges – Literatura de Cordel e Xilogravura (PV)
* José Costa Leite – Literatura de Cordel e Xilogravura (PV)
* Luiz Gonzaga de Lima, Gonzaga de Garanhuns – Literatura de Cordel e Reisado (PV)

MÚSICA
* Ademir de Souza Araújo, Maestro Formiga – Frevo (PV)
* Francisco de Assis Calixto Montenegro, Mestre Assis Calixto – Samba de Coco (PV)
* José Ursicino da Silva, Maestro Duda – Frevo e Música Clássica (PV)
* Maria Madalena Correia do Nascimento, Lia de Itamaracá – Ciranda (PV)
* Tomaz Aquino Leão, Mestre Galo Preto – Coco de Roda e Embolada (PV)
* Valdemir de Souza Ferreira, Didi do Pagode – Samba e Pagode (PV)

ARTES E ARTESANATO
* Aguinaldo da Silva, Mestre Nado – Cerâmica e instrumentos musicais de barro
* Amaro Arnaldo do Nascimento, Lula Vassoureiro – adereços de Carnaval / máscaras de Papangu (PV)
* Ivan Marinho de Barros Filho, Mestre lvan Marinho – Bacamarteiro
* João Elias Espíndola – Renda Renascença (PV)
* José Antônio da Silva, Mestre Saúba – Brinquedos Populares e Teatro de Bonecos (PV)
* José Evangelista de Carvalho, Mestre Zé de Bibi – Cavalo Marinho (PV)
* Jorge Augusto Estevāo Ferreira, Mestre Jorge Ferreira – Capoeira Angola e instrumentos musicais da Capoeira
* Manoel Salustiano Soares Filho, Mestre Manoelzinho Salustiano – Maracatu de Baque Solto
* Maria Amélia da Silva – Cerâmica (PV)

DANÇA
* Ana Lúcia Nunes, Mestra Ana Lúcia – Coco e Pastoril / Festas Juninas (PV)
* Maria Cristina Andrade – Ciranda, Pastoril e Ursos de Carnaval (PV)

ARTES CÊNICAS
* Margarida Pereira de Alcântara, Índia Morena – Circo (PV)

DOÇARIA
* Maria Belarmina, Dona Menininha do Alfenim – Alfenim (PV)

SAÚDE POPULAR
* Maria dos Prazeres de Souza, Dona Prazeres – Parteira Tradicional (PV)

EDUCAÇÃO
* Maria Lúcia Gomes dos Prazeres, Lúcia dos Prazeres – Saber Popular e Poética

< voltar para home