Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Projeto pernambucano ‘África Aparece’ é finalista do Prêmio Antonieta de Barros

Iniciativa fez parte do Curso de Patrimônio e Educação em História e Cultura Afro-brasileira e Indígena, promovido pelo NEAB-UFPE

Divulgação/África Aparece

Um dos cinquenta vencedores do Prêmio Antonieta de Barros para jovens comunicadores negros – 2016, o projeto pernambucano ‘África Aparece: linguagens, ensino e debate sobre a cultura afro-brasileira’, teve como pontapé o fundo do programa Mais Cultura nas Escolas, promovido na Escola Estadual Zequinha Barreto, localizada no Conjunto Habitacional Dom Hélder, em Jaboatão dos Guararapes.

A iniciativa foi concluída em 2016, dentro das atribuições educacionais atendidas pelo Curso de Patrimônio e Educação em História e Cultura Afro-brasileira e Indígena, promovido pelo Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros da Universidade Federal de Pernambuco (NEAB-UFPE), com parceria da Fundarpe e da Secult-PE, através da Gerência de Preservação Cultural e da Coordenação para Povos Tradicionais e Comunidades Rurais, do Projeto Baquaqua e The Harriet Tubman Institute, York University, Canada. “As atividades do projeto África Aparece tinham um objetivo conceitual e um atitudinal claros. O primeiro referia-se a aprendizagem de conteúdos relacionados à história dos africanos e seus descendentes no Brasil. O segundo objetivo relacionava-se a como estes conteúdos aprendidos de forma desestereotipada e construídos através de diferentes estratégias pedagógicas poderiam vir a ajudar na construção de um reconhecimento positivo desta história e descendência africana entre os alunos e comunidade participante”, comentou Bruno Véras, coordenador geral do projeto.

A premiação, que se trata de uma ação da Secretaria Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial do Ministério da Justiça e Cidadania do Governo Federal, reconhece projetos de comunicação/educação relacionados à promoção de igualdade racial e de gênero. O objetivo do prêmio é estimular o protagonismo juvenil, promovendo a imagem positiva de jovens negros e negras, divulgando suas ações de comunicação já realizadas ou em realização, que estimulem a igualdade racial, além de mobilizar, articular e fortalecer o movimento jovem negro envolvido com a promoção da igualdade racial e o enfrentamento ao racismo.

< voltar para home