Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

PATRIMÔNIO CULTURAL

Secult e Fundarpe lançam prêmio para incentivar a Preservação do Patrimônio Cultural

Com o objetivo de incentivar e reconhecer a participação social na preservação dos bens culturais tangíveis e intangíveis do estado de Pernambuco, a Secretaria de Cultura e a Fundarpe lançam, no primeiro dia da VIII Semana do Patrimônio Cultural, o Prêmio Ayrton de Almeida Carvalho de Preservação do Patrimônio Cultural de Pernambuco. O decreto que institui a premiação será assinado pelo governador do estado de Pernambuco Paulo Câmara durante evento no Teatro de Santa Isabel, nesta segunda (17), a partir das 14hs.

O Prêmio deverá reconhecer anualmente ações voltadas à preservação, sobretudo, da memória cultural do estado de Pernambuco, com a ênfase na preservação dos patrimônios culturais tangíveis e intangíveis. O objetivo é valorizar iniciativas bem sucedidas da sociedade civil, portadora ou não de personalidade jurídica, voltadas à valorização, preservação e difusão dos patrimônios culturais de Pernambuco, por meio de diferentes técnicas, instrumentos e metodologia, e que tenham sido desenvolvidas ou estejam em desenvolvimento no Estado até o ano corrente do certame.

Arquivo Iphan

Arquivo Iphan

O prêmio homenageia o professor Ayrton de Almeida Carvalho

CATEGORIAS – Poderão concorrer projetos ligados às categorias de Formação (ações educativas), onde serão reconhecidas ações de formação e capacitação profissional e ações educacionais em ambientes formais e não formais de ensino, visando o aprimoramento e integração de diferentes públicos com as diferentes linguagens da cultura (música, artes cênicas, artes visuais, audiovisual, literatura, gastronomia) articuladas na preservação de bens culturais do Estado.

Promoção e difusão (comunicação e mídia), também são outra categoria do prêmio. Nesta, poderão ser premiados jogos, aplicativos, portais virtuais e ainda vídeos documentais, web séries, programas de rádio e podcast, periódicos, e revistas impressas e virtuais que façam uso da música, artes cênicas, artes visuais, audiovisual, literatura, gastronomia como instrumento de preservação dos bens culturais do Estado.

Por fim, a categoria Acervos documentais e memória cultural, na qual se reconhecerá a produção, catalogação, conservação, restauração e exposição de acervos documentais, iconográficos, audiovisual e outros considerados fontes fundamentais de informação sobre patrimônio cultural material e imaterial. No total serão distribuídos 60 mil em prêmios, sendo 20 mil por categoria. A premiação será entregue durante a Semana do Patrimônio Cultural de Pernambuco.

“A intenção deste prêmio é incentivar a prática da preservação em todos os segmentos da produção cultural, fazer com que o artista e o produtor passem a pensar em estratégias e ações de preservação para os projetos que realizarem. Preservar é da responsabilidade de todos e precisamos estimular a partir da nossa criação artístico, cultural e de formação”, diz Márcia Souto, presidente da Fundarpe.

O HOMENAGEADO – O novo prêmio que irá incentivar as práticas que resultam em preservação de bens materiais e imateriais homenageia em seu título o engenheiro, professor, intelectual e gestor público, Ayrton de Almeida Carvalho. É um reconhecimento à importante contribuição do seu trabalho na implantação da Superintendência do Iphan em Pernambuco e na atuação como professor na Universidade Federal de Pernambuco, formando profissionais que seguem com o legado de desenvolver práticas de preservação dos bens culturais materiais no estado.

< voltar para home