Pular a navegação e ir direto para o conteúdo

O que você procura?
Newsletter

Secretaria de Cultura

Povo da Cultura se manifesta contra ofensas sofridas pelo compositor Assisão

Artistas e gestores culturais de várias partes do Nordeste manifestaram mensagens de apoio ao músico pernambucano, que sofreu recentemente uma série de ataques do humorista Murilo Couto

Elimar Caranguejo/Secult-PE/Fundarpe

Elimar Caranguejo/Secult-PE/Fundarpe

Com mais de 50 anos de carreira, Assisão é um ícone da cultura nordestina

No próximo dia 5 de maio (terça-feira), o cantor e compositor pernambucano Assisão vai completar 79 anos. O que ele não poderia imaginar é que, depois de tantos anos de vida e de carreira (são mais de 50 anos, mais de 20 discos lançados) fosse ser vítima de um ataque virtual, de um lado; mas também de uma onda de apoios, homenagens e declarações de amor, por outro. Assisão é natural de Serra Talhada, Sertão do Pajeú, e lá morou praticamente toda sua vida. Atualmente, tem casa na cidade e na região rural, onde prefere passar a maior parte do tempo. Foi desta casa que, no último dia 17, ele fez uma live, como estão fazendo todos os artistas impossibilitados de trabalhar nesses tempos difíceis de pandemia e isolamento social.

Foi o vídeo com esse show intimista de Assisão que foi utilizado pelo youtuber Murilo Couto, que tem programa em seu canal na internet e no SBT. Comentando a live do cantor, ele proferiu comentários como: “Olha essa cara! Olha esse velho! Mistura de Reginaldo Rossi, com Valderrama, Jesus Cristo e um mendigo. Mano, que diabo é isso? Parece um cachorro… E a gente não sabe se ele tá bêbado, se ele tá drogado. Ou se ele é isso daí, um zumbi!”.

Um dia após a postagem, o youtuber fez uma série de postagens em seus stories, no Instagram, com o objetivo de pedir desculpas. No entanto, mais uma vez, insistiu na comparação que fez do cantor, com um cachorro, chegando a colocar fotos de um animal, ao lado da do cantor. Diante das agressões, centenas de artistas, políticos, fãs e admiradores de Assisão se manifestaram indignados sugerindo processo contra o youtuber, bem como ressaltando a importância do artista para a cultura Nordestina.

“Nós que fazemos a gestão de Cultura de Pernambuco não podemos silenciar diante tamanha leviandade cometida. Repudiamos fortemente a tentativa do humorista em depreciar um artista que, quase aos 80 anos de idade, continua na missão de enaltecer a cultura de Pernambuco e do Nordeste, em suas composições, e que ao longo de mais de 50 anos de carreira foram gravadas por outros grandes artistas, como Elba Ramalho, Alcymar Monteiro, Jorge de Altinho, Cristina Amaral, e tantos outros. Aqui fica todo nosso apoio de amor para o grande Assisão”, colocou o presidente da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe), Marcelo Canuto.

Nos últimos dois dias, centenas de pessoas se manifestaram em defesa de Assisão, em suas páginas nas redes sociais, Facebook e Instagram. Neste último, nas últimas vinte e quatro horas, o cantor alcançou seis mil seguidores a mais. Um fã de Assisão, Raí Moreno postou no Facebook uma foto do cantor, ao lado de dezenas de cestas básicas, por ele arrecadadas durante a live que virou alvo das ofensas do humorista. “Enquanto uns ofendem, Assisão além de um ícone da cultura nordestina, é um excelente ser humano”, escreveu.

Assisão respondeu ao acontecido num vídeo, em suas redes sociais. Ele cantou o refrão de duas músicas de sucesso (Fogueirinha e Pau nas coisas) e apenas agradeceu o apoio. “Eu quero meus amores comigo, quero agradecer, a vocês da imprensa, ao pessoal da Cultura, agradecer a todos. E agradecer a Deus, Nossa Senhora Aparecida, da Penha, por esse que sou, por minha índole”, registrou Assisão. O músico planeja agora a data de sua próxima live, que ainda não tem data marcada para acontecer.

Veja o que outros artistas postaram em suas redes, sobre o desrespeito a Assisão:

“Um imbecil que está querendo aparecer às custas sabe lá de quem, mas não passa de um reles, estirpe da raça humana, que por mais que se modifique jamais vai se comparar a uma unha encravada de Assisão”, Santanna, o Cantador.

“Acabei de ver um vídeo de um pseudo humorista, que, de forma deselegante, desagradável, preconceituosa, destila veneno sobre um dos nossos grandes artistas, Assisão, nosso mestre. Presta atenção, Murilo, da forma como você age, sem conhecimento, sem cultura, sem informação, não vai chegar na metade do caminho que Assisão chegou, com talento, com capacidade. O sucesso e ambição não podem nos cegar”, Elba Ramalho.

“Um infeliz falou / Do meu querido Assissão/ Nascido lá no Sertão/ Que faz meu povo feliz/ Com seu sotaque raiz/ Representando o Nordeste/ De alegria se veste/ Pra cantar como um concriz/ Quem falou dele esquece/ Que é cego quem não conhece/ A cultura do seu país”, Jorge de Altinho.

“Assisão é o Sertão, é o Pajeú inteiro, é a voz do povo cantando suas músicas depois da labuta diária do roçado, feiras, comércios e escritórios. É a esperança precisa nos momentos de festa, que os nordestinos se permitem a ter. Assisão é o puxar do fole, é a batida seca da Zabumba, é o trinado do triângulo ecoando mundo afora”, Alexandre Pé de Serra.

“Aqui vai a minha indignação com esse sujeito que se diz humorista e quer fazer sucesso nas redes sociais, denegrindo a imagem do nosso querido artista Assisão. Ele não conhece a obra desse poeta”, Cristina Amaral.

“Assisão é um mestre da cultura nordestina, com mais de 50 anos de carreira e uma história muito bonita como artista e ser humano. Os insultos são resultado de ignorância, falta de educação e falta de respeito. Além de ter um caráter de preconceito com o Nordeste e com a pessoa idosa. O pedido de desculpas em tom de brincadeira piorou a situação. Esse levante que aconteceu após a divulgação dos vídeos, só mostra a grandeza de Assisão e da união da nação nordestina. A internet não pode ser terra sem lei”, Tereza Accioly (Presidente da Sociedade dos Forrozeiros Pé-de-Serra E Ai!).

- Leia mais:
Cultura.PE lança playlist #SomosTodosAssisão

< voltar para home